0 Compartilhamentos 241 Views

7 Alternativas móveis ao PowerPoint para turbinar suas apresentações

29 de dezembro de 2016

Quem não viu pelo menos uma apresentação chata de PowerPoint em 2016, levante a mão!

A culpa é claro não é toda do programa da suíte de aplicativos Microsoft Office e muitas vezes quem cria as apresentações está usando sempre os mesmos recursos de novo e de novo.

Para esses casos crônicos, existem dois caminhos: dominar o PowerPoint para tirar leite de pedra ou instalar outro programa que dê conta do recado, sem trazer os mesmos efeitos, gradientes e fontes manjados desde 1991.

Felizmente existem muitas opções no mercado e selecionamos aqui 7 alternativas ao PowerPoint que ainda trazem outras vantagens: podem ser utilizadas em dispositivos móveis e são gratuitas (ou muito baratas):

1 – Google Slides (Android | iOS)

Constantemente atualizado, esse aplicativo desenvolvido com a marca e a expertise do Google permite que você crie, edite e colabore com outros em apresentações a partir de qualquer dispositivo iOS ou Android. Uma das funcionalidades de destaque permite que o usuário aceite e responda perguntas da plateia em tempo real dentro da própria apresentação. O aplicativo também se integra com o 3D Touch do iPhone e permite que o usuário crie novas apresentações ou abra arquivos recentes a partir do ícone da tela de Home.

Preço: Gratuito.

2 – FlowVella (iOS)

Esse aplicativo possui uma versão para desktop também mas foi desenvolvido orientado para dispositivos móveis e focado em resultados profissionais. Ele permite, além das funcionalidades básicas de edição de apresentações multimídia, acesso a arquivos do usuários armazenados na nuvem em serviços como Adobe Creative Cloud, Adobe Market, Dropbox, Google Drive, Instagram, Facebook, Box, Sky Drive e outros. Ele também possui uma comunidade ativa de usuários que trocam experiências e compartilham apresentações.

Preço: Gratuito.

3 – SlideShark (iOS)

Outra alternativa poderosa e profissional, essa oferece suporte total aos seus arquivos PowerPoint já existentes. Mas o aplicativo não se limita a isso e também ajuda a apresentar PDFs, arquivos HTML e páginas da Web durante reuniões, preservando fontes e imagens, sem acidentes de percurso no meio das apresentações. O aplicativo também possui integração direta com serviços de armazenamento na nuvem, como OneDrive, Dropbox, Box, e outros, além de funcionalidades de compartilhamento em redes sociais.

Preço: Gratuito.

4 – SlideIdea (Windows 8 | iOS)

Esse aplicativo desenvolvido para tablets e ainda não disponível para smartphones tem uma abordagem diferente para apresentações, substituindo as tradicionais transições de telas em transformações que irão surpreender a plateia, produzindo uma experiência mais cativante. Para o apresentador, é possível se mover entre os slides com ferramentas de navegação poderosas. O aplicativo também traz um espaço para anotações expansível que permite registrar ideias.

Preço: Gratuito.

5 – Prezi (Android | iOS)

O aplicativo móvel permite apenas que você visualize e exiba suas apresentações (ou prezis) criadas na web ou através da versão desktop da plataforma. Mas com os dispositivos móveis, os usuários podem realizar apresentações de qualquer lugar onde haja uma conexão ou fazer uma apresentação offline dos slides armazenados localmente. O aplicativo também facilita na hora de transferir o conteúdo para uma tela grande ou compartilhar na web, com outros usuários ou mesmo em redes sociais.

Preço: Gratuito.

6 – Keynote (iOS)

Embora o aplicativo de apresentações do Google esteja disponível para iOS, o aplicativo da Apple para apresentações não está disponível para Android. A explicação pode estar no fato de que ele foi desenvolvido do zero para iPad, iPhone e iPod Touch, e seja uma excelente alternativa (mesmo paga) para quem deseja criar apresentações dinâmicas em um dispositivo móvel. Esse aplicativo oferece 30 temas desenhados pela Apple para criar apresentações elegantes que se destacam, além de integração com o iCloud que permite sincronizar os dados em diferentes dispositivos do usuário.

Preço: US$9,99

7 – Haiku Deck (Google Chrome | iOS)

Esse aplicativo foi criado para facilitar a vida de quem cria apresentações, mas não entende muito do riscado. Sua interface é bastante intuitiva e o programa foi desenvolvido de acordo com as boas práticas para a criação de apresentações matadoras, com ênfase em imagens de alto impacto, formatação consistente e texto objetivo. O aplicativo traz fontes e layouts preparados para criar apresentações elegantes com pouco esforço.

Preço: Gratuito.

Você pode se interessar

Promoções de Jogos do Final de Semana (06/12)
Notícias
9 visualizações
Notícias
9 visualizações

Promoções de Jogos do Final de Semana (06/12)

Carlos L. A. da Silva - 6 de dezembro de 2019

Confira as melhores ofertas de jogos de PC para o final de semana.

Como bloquear trolls no Twitter em larga escala
Dicas
9 visualizações
Dicas
9 visualizações

Como bloquear trolls no Twitter em larga escala

Carlos L. A. da Silva - 4 de dezembro de 2019

Ninguém está livre de cair na mira de uma horda virtual e saber se defender é fundamental.

Conheça a diferença entre Inteligência Artificial, Aprendizado de Máquina e Aprendizado Profundo
Artigos
12 visualizações
Artigos
12 visualizações

Conheça a diferença entre Inteligência Artificial, Aprendizado de Máquina e Aprendizado Profundo

Carlos L. A. da Silva - 30 de novembro de 2019

Na linguagem coloquial, esses termos até se confundem mas, tecnicamente, não são a mesma coisa.

Mais publicações

Como aproveitar ao máximo a Área de Transferência do Windows 10
Dicas
19 visualizações
19 visualizações

Como aproveitar ao máximo a Área de Transferência do Windows 10

Carlos L. A. da Silva - 28 de novembro de 2019
Tudo que você precisa saber sobre o USB4
Artigos
45 visualizações
45 visualizações

Tudo que você precisa saber sobre o USB4

Carlos L. A. da Silva - 25 de novembro de 2019
Promoções de Jogos do Final de Semana (22/11)
Notícias
21 visualizações
21 visualizações

Promoções de Jogos do Final de Semana (22/11)

Carlos L. A. da Silva - 22 de novembro de 2019