0 Compartilhamentos 421 Views

Elite Dangerous: Horizons – em breve, bilhões de planetas disponíveis para pouso

9 de dezembro de 2015

Elite Dangerous é, sem sombra de dúvida, um daqueles games capazes de fazer com que muitos jogadores percam suas vidas sociais. Principalmente aqueles fascinados por física, astronomia, espaço, ficção científica e/ou assuntos relacionados.

O jogo, lançado em Dezembro de 2014, após passar por diversos testes (fases alfa, beta e gama durante todo o ano de 2014), é enorme. Em diversos sentidos. Nele, o jogador é livre, à bordo de sua nave espacial, para explorar uma gigantesca e fantástica galáxia baseada em nossa própria Via Láctea, com nada mais nada menos que 400 bilhões de sistemas.

O que fazer em tal fabuloso universo aberto, você pode se perguntar? Bem, você decide: exploração, comércio, combates, pirataria, contrabando, etc. Alianças com diversos poderes existentes no jogo são também possíveis, além das alianças passíveis de serem firmadas com jogadores e grupos de jogadores.

Eventos da comunidade acontecem com enorme frequência, além disso, atraindo sempre uma grande quantidade de jogadores (Comandantes) e possibilitando uma série de acontecimentos e realizações notáveis (ajuda para a construção de novas estações espaciais é apenas um deles).

Elite Dangerous: Horizons

Os jogadores também podem trabalhar com mineração, em Elite Dangerous, após a instalação dos equipamentos necessários nas naves, e vender os frutos de seu trabalho em diversas estações dentro do universo do jogo. Não estamos brincando quando dizemos que são inúmeras as atividades possíveis dentro do space sim, e que é muito difícil dele se cansar.

Cansou do grinding para comprar uma nova nave, comprando e revendendo produtos? Sem problemas, dedique-se à exploração e revenda todos os dados obtidos à Universal Cartographics. Não se esqueça, antes, de comprar e instalar em sua nave um “Detailed Surface Scanner” para maximizar os lucros, através da obtenção de dados melhores e mais detalhados.

Cansou de tudo isto? Dedique-se ao combate, existem inclusive inúmeras zonas de conflito onde você pode simplesmente aparecer, escolher um lado e lutar. Seu negócio é mais o submundo? Bem, porque não partir para o contrabando, adequando sua nave para tal e agindo, no momento da abordagem de uma estação espacial, de forma tal a baixar sua assinatura de calor?

Pirataria? Ok, também é possível, mas não se esqueça de que um grande número de Comandantes (jogadores reais) jamais irá entregar suas cargas sem luta. Aliás, não se esqueça de que combater jogadores reais pode ser um tanto quanto mais trabalhoso do que combater NPCs.

Elite Dangerous: Horizons

Enfim, Elite Dangerous é cheio de surpresas, de encantos, de cenários lindíssimos e indescritíveis, e, acredite, você deve também dedicar um tempo à exploração: uma boa parcela dos encantos do game reside aí.

E não deixe de preparar também uma jornada a Sagittarius A, no centro da galáxia (cerca de 25.000 anos-luz do Sol). Aí existe um buraco negro super massivo, e esta é uma jornada quase que obrigatória na vida de qualquer Comandante.

Planetary Landings – Aterrissando em planetas

Um dos recursos mais aguardados em Elite Dangerous era o “Planetary Landings”. E ele já se encontra disponível, veja bem, aos participantes da fase beta. Você pode também garantir seu acesso, imediatamente, por um preço não lá muito amigável.

O “Planetary Landings” faz parte de uma temporada de conteúdo. Trata-se da primeira expansão de uma temporada que irá se estender por todo o ano de 2016, trazendo diversas novidades bacanas a Elite Dangerous.

Tal expansão permite que qualquer jogador aterrisse em diversos planetas no jogo. De acordo com a desenvolvedora Frontier Developments, são bilhões de planetas, todos eles aguardando pelos Comandantes sedentos por aventura.

Elite Dangerous: Horizons

Além de aterrissar, será possível também explorar tais planetas, à bordo de veículos conhecidos como SRVs (Surface Recon Vehicles, ou Veículos de Reconhecimento de Superfície). Todos os mundos passíveis de aterrissagem são gigantes, além disso, é sempre importante ressaltar.

Todos os planetas nos quais será possível aterrissar através do Horizons estão em tamanho natural. Existe uma infinidade de planetas diferentes, com canyons, vales, desertos e paisagens as mais diversas. Existem também estações e portos na superfície, e tudo isso poderá ser abordado.

Também na superfície dos planetas será possível o combate entre veículos terrestres, além, claro, de embates entre veículos terrestres e naves (incluindo grupos de jogadores). Ou seja, “Planetary Landings” é uma expansão fantástica, um sonho de grande parte dos jogadores de Elite Dangerous que se torna realidade.

Lançamento de Elite Dangerous: Horizons

A Frontier Developments anunciou hoje a data de lançamento da expansão Horizons. Ela chega no próximo dia 15 de Dezembro, para PC, e já está em pré-venda, por US$ 59,99. Quem adquirir a expansão durante a pré-venda ganha acesso imediato ao jogo base, vale lembrar.

Elite Dangerous: Horizons

A aterrissagem em planetas estará disponível a todos, portanto, a partir do dia 15 de Dezembro, através da expansão “Planetary Landings”, que faz parte da temporada Horizons. Aliás, que tal conhecer um pouco do conteúdo adicional que será lançado ao longo de 2016, para todos aqueles que adquirirem o “passe” Horizons?

  • Novas opções de crafting e looting;
  • Multicrew: vários jogadores poderão assumir o comando de uma mesma nave, assumindo diferentes papeis na mesma;
  • Criador de Comandantes, para alteração da aparência dos personagens;
  • Possibilidade de naves grandes carregarem caças menores e rápidos, os quais poderão ser lançados conforme a vontade do Comandante;
  • Novas missões e naves;
  • Novas arenas para o CQC (Close Quarter Combat);

Enquanto isso, fique com o trailer de Elite Dangerous: Horizons (Planetary Landings). E tudo bem se você ficar extremamente emocionado:

Carregando...

Você pode se interessar

O que é o FLoC e como ele afeta sua privacidade na internet?
Artigos
14 visualizações
Artigos
14 visualizações

O que é o FLoC e como ele afeta sua privacidade na internet?

Carlos L. A. da Silva - 5 de maio de 2021

Federated Learning of Cohorts é uma API proposta pelo Google para substituir os cookies, mas ela também oferece problemas

Como planejar e construir um projeto de programação
Artigos
242 visualizações
Artigos
242 visualizações

Como planejar e construir um projeto de programação

Carlos L. A. da Silva - 19 de abril de 2021

O desenvolvedor full stack Peter Lynch revela seu método de preparação para qualquer projeto, de forma simples e direta para iniciantes e veteranos.

15 ferramentas de desenvolvimento para melhorar sua produtividade em 2021 sem gastar nada
Artigos
353 visualizações
Artigos
353 visualizações

15 ferramentas de desenvolvimento para melhorar sua produtividade em 2021 sem gastar nada

Carlos L. A. da Silva - 2 de abril de 2021

O cenário de desenvolvimento está em constante mudança e muitas vezes uma ferramenta nova pode agilizar muito seu trabalho.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Mais publicações

A tecnologia por trás do deep fake de Deep Nostalgia
Artigos
335 visualizações
335 visualizações

A tecnologia por trás do deep fake de Deep Nostalgia

Carlos L. A. da Silva - 22 de março de 2021
Como se tornar um Engenheiro DevOps em 2021
Artigos
314 visualizações
314 visualizações

Como se tornar um Engenheiro DevOps em 2021

Carlos L. A. da Silva - 1 de março de 2021
Seus dados vazaram. E agora?
Artigos
285 visualizações
285 visualizações

Seus dados vazaram. E agora?

Carlos L. A. da Silva - 19 de fevereiro de 2021