0 Compartilhamentos 138 Views

Empresas de tecnologia protestam contra banimento de imigrantes nos EUA

30 de janeiro de 2017

Uma Ordem Executiva do Presidente dos Estados Unidos Donald Trump impedindo a entrada no país de pessoas oriundas de uma lista de países desencadeou uma reação sem precedentes na nação.

Além de entidades civis e boa parte da população, empresas de tecnologia também se manifestaram contrários à decisão de Trump até que a ordem fosse revogada nesse final de semana.

“Como um imigrante e um CEO”, o indiano Satya Nadella, da Microsoft reiterou em um memorando que tem experiência “no impacto positivo que a imigração teve em nossa empresa, para nosso país e para o mundo” e declarou que iria continuar advogando em favor desse tópico. Tim Cook, CEO da Apple, também enviou um memorando para seus funcionários, dando seu apoio e explicitando que essa “não é uma política que nós apoiamos: a Apple está aberta. Aberta para todos, não importa de onde venham, que linguagem falem, quem eles amem ou quem eles cultuem”.

O Google recomendou que mais de 100 funcionários que estavam fora do país em viagem retornassem imediatamente para não serem banidos de retornar. O CEO Sundar Pichai escreveu em um comunicado que “é doloroso ver o custo pessoal dessa Ordem Executiva em nossos colegas”.

Sergey Brin, um dos fundadores do Google e presidente da Alphabet, foi além: compareceu pessoalmente a um dos vários protestos que eclodiram em frente a aeroportos que estavam bloqueando a entrada de imigrantes. “Eu estou aqui porque sou um refugiado”, afirmou o executivo. A família de Brin imigrou para os Estados Unidos em 1979, fugindo da perseguição aos judeus na União Soviética.

Mark Zuckerberg, CEO e fundador do Facebook, adotou a mesma retórica e lembrou que “meus bisavós vieram da Alemanha, Áustria e Polônia. Os pais de Priscilla (Chan, esposa de Zuckerberg) foram refugiados da China e do Vietnã. Os Estados Unidos é uma nação de imigrantes e nós deveríamos estar orgulhosos disso”.E acrescentou: “essas questões são pessoais para mim mesmo além de minha família. Há alguns anos eu dei aula em uma escola de classe média local onde alguns de meus melhores alunos eram ilegais. Eles são nosso futuro também. Nós somos uma nação de imigrantes e todos nós nos beneficiaremos quando os melhores e mais brilhantes de todas as partes do mundo puderem viver, trabalhar e contribuir aqui”.

Para Reed Hastings, CEO da Netflix, a decisão de Trump é “anti-americana” e esse é o momento de “juntar forças para proteger os valores americanos da liberdade e da oportunidade”. O Twitter publicou e fixou um tuíte em seu perfil oficial: “Twitter é construído por imigrantes de todas as religiões. Nós estamos ao lado deles e para eles, sempre”. Tanto o Uber quanto o Lyft se prontificaram a identificar motoristas que possam ser prejudicados pela decisão e ajudá-los financeiramente nesse momento.

Você pode se interessar

Vídeos
1,655 compartilhamentos6,803 visualizações

Reagindo a Vagas de Estágio // Vlog React #91

Thais Cardoso de Mello - 21 de março de 2019

Confira no vídeo se o que dizem sobre os estágio no Brasil realmente faz sentido.

A Inteligência Artificial que era perigosa demais
Artigos
3 visualizações
Artigos
3 visualizações

A Inteligência Artificial que era perigosa demais

Carlos L. A. da Silva - 21 de março de 2019

A estranha história da pesquisa que precisou ser engavetada por um bom motivo...

TypeScript // Dicionário do Programador
Vídeos
1,655 compartilhamentos6,808 visualizações
Vídeos
1,655 compartilhamentos6,808 visualizações

TypeScript // Dicionário do Programador

Thais Cardoso de Mello - 18 de março de 2019

TypeScript é o termo falado nesse Dicionário do Programador, conheça mais sobre o assunto.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Mais publicações

Promoções de Jogos do Final de Semana (15/03)
Notícias
11 visualizações
11 visualizações

Promoções de Jogos do Final de Semana (15/03)

Carlos L. A. da Silva - 15 de março de 2019
Mega Bate-Papo com o Programador BR (feat. Igor Oliveira) // CDF Entrevista
Vídeos
1,655 compartilhamentos6,812 visualizações
1,655 compartilhamentos6,812 visualizações
World Wide Web completa 30 anos!
Notícias
13 visualizações
13 visualizações

World Wide Web completa 30 anos!

Carlos L. A. da Silva - 12 de março de 2019
Ada Lovelace: o cérebro que nunca morre
Artigos
134 visualizações1
134 visualizações1

Ada Lovelace: o cérebro que nunca morre

Carlos L. A. da Silva - 12 de março de 2019