0 Compartilhamentos 215 Views 1 Comments

Munique abandona Linux e fará migração completa para Windows em 2020

17 de novembro de 2017

Depois de ganhar manchetes no mundo todo em 2012, ao adotar somente soluções open source em seus sistemas, a administração pública de Munique voltou atrás e anunciou que fará uma migração completa de volta para a plataforma Windows até 2020.

O plano inicial era substituir todos os produtos da Microsoft por alternativas mais econômicas e independentes, como Linux e LibreOffice, mas o projeto esbarrou em obstáculos de usabilidade e cinco anos depois está oficialmente encerrado.

Os representantes do poder legislativo já haviam determinado o fim do experimento em Fevereiro desse ano e agora uma coalizão de partidos na Câmara Municipal votou pela adoção do Windows 10. Segundo Anne Hübner, uma das responsáveis pela votação, “os usuários estavam infelizes e o software essencial para o setor público está principalmente disponível para o Windows”.  Dos cerca de 800 programas utilizados para administrar a cidade, metade deles era incompatível com Linux e muitos outros exigiam adaptações complexas ou mesmo “gambiarras” para funcionar corretamente.

Na prática, trata-se de interromper a adoção das soluções open source no meio do caminho: os servidores de email foram trocados apenas brevemente e voltaram a rodar o Microsoft Exchange e 40% dos 30.000 PCs que pertencem à administração pública continuam utilizando Windows como sistema operacional.

Matthias Kirschner, presidente da Free Software Foundation Europe em Berlim, capital da Alemanha, lamentou a decisão da Prefeitura de Munique. E apontou que nunca houve um estudo publicado que mostrasse a insatisfação dos usuários com as soluções de código aberto e que vários fatores diferentes podem ter contribuído para uma experiência insatisfatória, desde a adoção do cliente LiMux, a própria forma como o processo de migração foi conduzido ao longo dos anos ou a falta de um suporte adequado para o usuário.

Por enquanto, Munique não deve descartar o uso do LibreOffice, possivelmente por questões financeiras. Uma migração de volta para o pacote Office sairia muito caro para os cofres públicos, aponta Kirschner sobre a decisão.

Você pode se interessar

TypeScript // Dicionário do Programador
Vídeos
1,655 compartilhamentos6,808 visualizações
Vídeos
1,655 compartilhamentos6,808 visualizações

TypeScript // Dicionário do Programador

Thais Cardoso de Mello - 18 de março de 2019

TypeScript é o termo falado nesse Dicionário do Programador, conheça mais sobre o assunto.

Promoções de Jogos do Final de Semana (15/03)
Notícias
11 visualizações
Notícias
11 visualizações

Promoções de Jogos do Final de Semana (15/03)

Carlos L. A. da Silva - 15 de março de 2019

Confira as melhores ofertas de jogos de PC para o final de semana.

Mega Bate-Papo com o Programador BR (feat. Igor Oliveira) // CDF Entrevista
Vídeos
1,655 compartilhamentos6,812 visualizações
Vídeos
1,655 compartilhamentos6,812 visualizações

Mega Bate-Papo com o Programador BR (feat. Igor Oliveira) // CDF Entrevista

Thais Cardoso de Mello - 14 de março de 2019

Batemos um papo muito divertido e informativo com o Igor Oliveira (do canal Programador BR).

One Response

  1. Fracos, não deu conta de usar uma tecnologia , vão ter que volta pro antigo
    não consegue sair da zona de conforto kkkkkkkkkkkkkkkkk

    Resposta

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Mais publicações

World Wide Web completa 30 anos!
Notícias
13 visualizações
13 visualizações

World Wide Web completa 30 anos!

Carlos L. A. da Silva - 12 de março de 2019
Ada Lovelace: o cérebro que nunca morre
Artigos
134 visualizações1
134 visualizações1

Ada Lovelace: o cérebro que nunca morre

Carlos L. A. da Silva - 12 de março de 2019
Scrum // Dicionário do Programador
Vídeos
15 visualizações
15 visualizações

Scrum // Dicionário do Programador

Thais Cardoso de Mello - 11 de março de 2019